Professores do Unifacig apresentam Cases que inspiram trocas de experiências sobre acolhimento de alunos on-line

3 minutos para ler

O Centro Universitário Unifacig é uma instituição que investe constantemente em inovação, metodologias e leva a sério sua missão de desenvolver a região, formar profissionais capazes de resolver os problemas da sociedade. Tivemos a oportunidade de apresentar um pouco destes trabalhos desenvolvidos pelos cursos de Direito e Enfermagem na  VIII Semana de Formação do Consórcio STHEM Brasil, foi um momento de apresentações de cases de como estamos acolhendo e integrando nossos discentes. Confira os projetos apresentados: 

“Quebrando Esteriótipos” foi o case apresentado pela Profª Camila Braga Corrêa, do curso de Direito, desenvolvido com os alunos para dar uma nova visão e solução de controvérsias nas áreas de Direito Penal, Direitos Humanos, Conciliação, Mediação e Arbitragem. “Precisávamos que os nossos alunos tivessem uma leitura das áreas não só por meio de artigos e livros didáticos, mas de figuras, gráficos e análises estatísticas para que eles identificassem quais seriam os perfis dos agentes que atuam na Justiça brasileira,  dos criminosos e dos marginalizados”, disse a educadora.

O projeto levou os alunos a pesquisar as características físicas e psíquicas desses públicos e depois transformá-los em avatares. “A Justiça brasileira, segundo dados dos agentes do Conselho Estadual de Justiça extraídos do CNJ pelos alunos na primeira etapa da pesquisa,  é branca, do sexo masculino, e tem uma ganância pessoal”, detalhou.

Em um segundo momento, foi criado o Atlas da Violência, onde “foram detectados que as mulheres têm sobrecarga de trabalho e de peso, sofrem mais com a violência doméstica mas possuem uma situação financeira melhor, enquanto o homem é machista, tem rugas e cabelos grisalhos e uma situação financeira estabilizada”. Em um terceiro momento, foi definido o perfil do criminoso: “Tem cor escura, vive situações de violência relacionadas às drogas, e as mulheres também contemplam as duas situações, são negras e vítimas da violência”.

No curso de Enfermagem a Profª Roberta Mendes Von Randow apresentou o projeto de extensão, criado em 2019, “Vacinação DriveThru durante a pandemia da Covid-19”, com o objetivo de conectar o ensino ao mundo real e propor a partir de um problema sua solução. “Foi um projeto curto, surgiu em um momento que pensamos muito como o estudante poderia aprender por meio de um projeto na área da saúde que tinha uma demanda: vacinar a população idosa de Manhuaçu”. Segundo a educadora, o resultado foi positivo. “Selecionamos sete professores do curso de Medicina e de Enfermagem, e 23 alunos do 7º período, e tivemos um total de 80% de cobertura na vacinação de idosos”. Para conferir o artigo na íntegra, acesse o site do Sthem Brasil.

Posts relacionados

Deixe um comentário