Conheça as 6 profissões na área da saúde mais populares

7 minutos para ler

No ensino médio, muitos estudantes já sabem qual carreira seguir. Porém, a maioria ainda tem dúvidas e procura o máximo de informações para chegar a uma boa decisão. Isso é frequente, especialmente, no caso das profissões na área da saúde, já que existe um vasto campo de atuação e uma das muitas opções pode despertar seu interesse e curiosidade.

Pensando nisso, reunimos neste post as 6 profissões mais populares, foco de atenção de inúmeros vestibulandos pelo país, para você saber mais sobre elas. O conhecimento, incluindo os detalhes da rotina de cada opção, é primordial para escolher a graduação certa, isto é, a que mais combina com você e com o que espera do futuro.

O que o profissional faz, a média salarial e a jornada semanal de trabalho são alguns exemplos de informações que separamos para você sobre cada uma das carreiras. Usamos dados atualizados (de 2018 e de 2019) para dar uma noção precisa da realidade de cada possibilidade. Confira!

1. Medicina

Não podíamos começar de outra maneira, a não ser citando a medicina, não é mesmo? Afinal, não se trata somente de uma das mais tradicionais profissões na área da saúde, mas também de uma carreira que é sinônimo de altruísmo.

A atuação do médico não se resume apenas à prescrição de tratamentos e acompanhamento clínico. O trabalho que ele exerce vai muito além, acolhendo os mais diversos perfis. O patologista, por exemplo, lida diariamente com a avaliação laboratorial voltada para o diagnóstico e tem pouco contato com os pacientes. Um pediatra, por sua vez, está o tempo todo lidando com crianças e suas famílias.

Independentemente da área de atuação, é uma carreira que demanda dedicação integral. Não é à toa que é a profissão mais bem remunerada, com média salarial de R$ 7.869,64 (médico clínico). Quem deseja ser médico pode se especializar em diferentes segmentos. Alguns exemplos são:

  • Clínica geral;

  • Cardiologia;

  • Gastroenterologia;

  • Geriatria;

  • Pediatria;

  • Dermatologia;

  • Radiologia;

  • Psiquiatria;

  • Ortopedia;

  • Angiologia;

  • Ginecologia;

  • Urologia;

  • Hematologia.

Além disso, uma vez formado, saiba que a chance de ser empregado é praticamente total. A jornada de trabalho média é de 27 horas semanais. Afinal, ninguém escolhe a hora de adoecer e o médico atua diretamente com pacientes que, em muitos casos, têm um quadro grave.

2. Odontologia

Outro campo de atuação bastante popular é a odontologia, que tem se destacado e atraído muitos estudantes que vão prestar vestibular por conta da dinamicidade proporcionada pela área. Se você pensa em seguir essa profissão, saiba que se dedicará a estudar e compreender a saúde bucal.

Para tanto, você vai se aprofundar em tratamentos e intervenções cirúrgicas que melhorem a qualidade de vida do seu paciente ao corrigir problemas de ordem bucomaxilofacial. Algumas das áreas de especialização compreendem:

  • Periodontia;

  • Implantodontia;

  • Ortodontia;

  • Odontogeriatria;

  • Endodontia;

  • Estética.

A odontologia é, depois da medicina, a segunda profissão com melhor média salarial (R$ 4.877,54). Quanto à jornada semanal de trabalho, a média é um pouco superior se comparada à primeira, ficando em 32 horas por semana.

3. Enfermagem

Esta pode ser considerada uma das mais versáteis profissões da área de saúde. Seja em hospitais, postos de saúde ou ambulatórios, o enfermeiro é indispensável e atua diretamente com os demais profissionais do ramo.

Seu papel é dar suporte e assistência em tratamentos clínicos, procedimentos cirúrgicos, administração de medicamentos. Não se esquecendo de que, na maioria das vezes, também é responsável pela área de gestão dos serviços de saúde em qualquer nível de complexidade — de grandes hospitais aos postos de saúde. Dentre os muitos segmentos, vale destacar:

  • Enfermagem cirúrgica;

  • Enfermagem obstétrica;

  • Enfermagem psiquiátrica;

  • Enfermagem para Terapia Intensiva;

  • Enfermagem na Atenção Primária à Saúde.

A área de enfermagem é bem remunerada, com média salarial de R$ 3.415,80 para uma faixa de 38 horas semanais dedicadas ao trabalho.

4. Farmácia e bioquímica

Dentro do campo de atuação do farmacêutico, podemos citar o estudo da composição de medicamentos, alimentos industrializados e também cosméticos. O trabalho inclui, ainda, a realização de pesquisas e testes para certificar a qualidade e efetividade dos itens analisados. Afinal, tudo tem que oferecer muita segurança ao consumidor.

É imprescindível que toda farmácia conte com um profissional graduado nesse curso. Ele poderá, com precisão, fazer a distribuição dos medicamentos, preparar fórmulas, sendo elas personalizadas ou tradicionais, e orientar o consumidor para que não aconteçam erros na ingestão dos remédios prescritos pelo médico.

Além disso, a carreira engloba as análises clínicas em laboratórios, constituindo uma possibilidade promissora para os que escolherem trilhar esse caminho. Nesse caso, o profissional é responsável pela realização de exames para diagnosticar e acompanhar a evolução de doenças.

Com uma carga horária de 41 horas por semana, podendo ser em farmácias, indústrias, hospitais e laboratórios, a média salarial do farmacêutico gira em torno de R$ 3.247,13.

5. Nutrição

A saúde e o bem-estar, felizmente, estão entre as maiores preocupações da sociedade moderna. Nesse sentido, o nutricionista ganhou bastante destaque porque a alimentação está diretamente ligada à condição saudável. Apesar de qualquer pessoa se beneficiar com o serviço, diabéticos, obesos e hipertensos, por exemplo, conseguem a dieta ideal graças a ele.

O trabalho do profissional consiste em investigar a relação do homem com a comida visando à promoção da saúde e também à estética. Todo mundo quer o corpo perfeito, não é mesmo? É função do nutricionista criar e administrar programas de alimentação personalizados tanto para fins individuais, quando para escolas, hospitais, hotéis, restaurantes e empresas diversas.

Cada prato elaborado pelo especialista deve suprir as necessidades nutricionais do público que contratou o serviço. Com carga horária de 41 horas semanais, a remuneração média do nutricionista é R$ 2.758,99.

6. Fisioterapia

O trabalho do fisioterapeuta consiste no diagnóstico e no tratamento de complicações causadas por alterações genéticas, doenças adquiridas, acidentes e vícios posturais. Com suas técnicas, exercícios e massoterapia (massagem), as doenças e as lesões são, não só tratadas, mas também prevenidas.

Promover a reabilitação do paciente é um dos objetivos do profissional. Para isso, ele aplica terapias personalizadas, capazes de desenvolver, restaurar e manter a capacidade física e funcional daqueles que procuram o seu auxílio.

Clínicas e hospitais são os locais mais comuns de trabalho. Contudo, você também pode encontrar um fisioterapeuta em academias e estúdios de pilates. Com a carga horária de 31 horas semanais de dedicação, o profissional consegue ter uma renda média de R$ 2.649,87.

Dedicação, atualização constante, nada de monotonia, estabilidade financeira e, principalmente, realização pessoal por ajudar o próximo: essas são características comuns às profissões na área da saúde. Pense nisso na hora de decidir qual delas seguirá. Avalie cada opção com cuidado para identificar a que mais combina com você.

Tirar um tempinho para analisar detalhadamente pode ter um impacto surpreendente na sua satisfação profissional. Pense nisso! Nessa fase de escolhas, quando mais informações pesquisar, mais fácil e certeira será a sua decisão. Seja qual for a faculdade dos seus sonhos, opte por cursá-la em uma instituição de ensino superior de qualidade, capaz de fazer a diferença na sua formação. Temos certeza que o futuro lhe reserva uma jornada muito promissora.

Se você ainda tem alguma dúvida ou quer saber mais a respeito das profissões na área da saúde, descubra agora mesmo como funciona um teste vocacional para não errar na escolha.

Posts relacionados

Deixe um comentário