Carreira

Conhece as diferenças entre os tipos de faculdade? Descubra aqui!

Você já sabe ou tem uma ideia do curso superior que deseja fazer, mas chegou a hora de escolher a instituição, e agora? Como saber qual é a melhor para você acertar na decisão? Uma boa forma de começar é entender os diferentes tipos de instituições existentes: universidade, centro universitário e faculdade.

Cada uma tem particularidades, organização e prerrogativa de ensino diferentes, portanto, entendê-las ajudará você a optar pela melhor. Confira agora as diferenças entre os tipos de faculdades e dê mais esse passo rumo ao seu futuro!

Quais as diferenças entre faculdade, universidade e centro universitário? 

Entenda quais as principais diferenças entre as instituições de ensino superior no Brasil. Siga a leitura!

Faculdade

Segundo o Decreto nº 5.773/06 do Ministério da Educação (MEC), toda instituição de ensino superior é credenciada como uma faculdade. Somente depois de comprovar que atende outros requisitos é que ela passa a ser um centro universitário ou universidade.

A faculdade pode oferecer diversas graduações e pós-graduações, mas geralmente focam em duas ou três áreas, como humanas, engenharias, ciências jurídicas, saúde etc. Pelo menos um terço dos professores precisa ter especialização e a instituição pode ofertar cursos de mestrado e doutorado.

As exigências do MEC para a abertura incluem infraestrutura, biblioteca, organização pedagógica, laboratórios, entre outras questões. Ela não pode criar programas e cursos sem autorização do órgão federal, mas fora essas orientações gerais, não existem muitas outras restrições.

A qualidade é o diferencial para qualquer instituição de ensino superior, por isso, as melhores faculdades mantêm docentes mestres e doutores, incentivo à extensão e pesquisa e buscam sempre se atualizar.

Universidade

universidade é uma instituição que precisa ter três eixos de atividades: ensino, pesquisa e extensão. Ou seja, é obrigatório que existam projetos além da sala de aula, buscando formar profissionais com produção intelectual científica e cultural relevantes.

Outra exigência é que ela ofereça, no mínimo, 4 pós-graduações stricto sensu, que são o mestrado e o doutorado, e esses cursos precisam ter boas notas no MEC. Entre os 4, ao menos um precisa ser de doutorado. Quanto aos professores, um terço precisa ter título de mestre ou doutor e um terço trabalhar em período de dedicação exclusiva.

Como são vários requisitos a serem cumpridos, as universidades costumam ser maiores. É nelas que surgem novos cursos e programas de ensino nas quais se formam a maioria dos professores de ensino superior, e onde está a maior parte dos graduandos e pós-graduandos do Brasil. 

Centro universitário

Por fim, existe o centro universitário que é uma espécie de intermediário entre a faculdade e a universidade. Tende a ser maior que a primeira e menor que a segunda, mas oferece cursos em diversas áreas de conhecimento e deve também abranger o ensino, pesquisa e extensão.

Outra semelhança é a obrigatoriedade de que, no mínimo, um terço dos docentes tenham mestrado ou doutorado, mas apenas um quinto dos professores precisam se dedicar em tempo integral. Um centro universitário tem autonomia para criar cursos e programas sem autorização prévia do MEC, embora costume ter menos opções de graduações e pós-graduações do que a universidade.

Conseguiu entender as diferenças? O modelo de ensino oferecido, a titulação e dedicação dos professores são os quesitos que diferenciam os tipos de faculdade. Portanto, a escolha deve partir, acima de tudo, da qualidade da instituição e não necessariamente da denominação dela.

Como escolher a melhor instituição de ensino superior?

Existem outros critérios muito importantes que também devem ser avaliados além da nomenclatura da instituição. Não pense que só porque uma instituição leva o nome de universidade que ela é excelente, existem vários centros universitários que são tão bons quanto as universidades.

Confira a seguir os pontos que você deve avaliar em todas as instituições, sejam elas faculdades, universidades ou centros universitários.

Verifique se a instituição é credenciada pelo MEC

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, nem todas as instituições de ensino são reconhecidas pelo MEC. Afinal, o que isso significa? Somente as instituições credenciadas pelo MEC podem emitir diplomas válidos. Isso significa que se você fizer um curso em uma faculdade que não é credenciada, o seu diploma não servirá de nada.

Além de não poder atuar na área desejada, você vai ter perdido o seu tempo precioso para, no fim, o seu esforço não valer de nada. Portanto, antes de prestar vestibular para uma instituição, vá até o portal do MEC e verifique se a mesma está credenciada.

Confira se o curso que você tem interesse é bem avaliado

Após conferir se a instituição é credenciada pelo MEC, o próximo passo é checar a avaliação do curso que você deseja frequentar. Cada curso é avaliado separadamente, portanto uma faculdade pode ter tanto cursos excelentes quanto medianos.

A avaliação dos cursos também é feita pelo MEC, com base em três notas que o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) dá para as faculdades de acordo com alguns indicadores de qualidade, que são:

  • Conceito Preliminar de Curso (CPC);
  • Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC);
  • Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Pesquise sobre o corpo docente

O que faz de uma instituição um bom local de ensino é, na verdade, a sua equipe de professores. As universidades mais renomadas são tão grandiosas porque o seu corpo docente é formado por pesquisadores, que têm mais do que apenas uma especialização no currículo.

Além de servirem como inspiração para os alunos, os professores também são como pontes. Muitas pessoas só conseguiram um emprego, estágio ou bolsa de estudos graças à indicação de um professor.

Muitas instituições de ensino disponibilizam o currículo e o perfil dos professores em seus sites. Você também pode perguntar para a instituição quem é o coordenador de ensino e conversar com ele pessoalmente, se possível.

Confira a estrutura física

Conhecer de perto a faculdade na qual você deseja estudar é muito importante — todos os vestibulandos deveriam aderir a essa prática. Ao visitar o campus de uma faculdade, você será capaz de conversar com os alunos, funcionários, professores e verificar como são as salas de aula, os laboratórios e os ambientes coletivos (como biblioteca e refeitório).

Caso você, de fato, ingresse nessa instituição, o campus será o lugar onde você vai passar grande parte dos seus dias, então se sentir bem e à vontade nesse ambiente é essencial.

Instituições públicas ou particulares: quais são as melhores?

Há algum tempo era correto afirmar que as universidades públicas eram superiores, entretanto, essa não é mais uma realidade. Existem, sim, instituições particulares que são excelentes e formam grandes profissionais.

A verdade é que o desempenho de um aluno depende, em grande parte, da sua própria força de vontade. Não se prenda aos rótulos que são dados às universidades particulares, se as avaliações do MEC são boas não há o que temer.

Conhecer os tipos de faculdades é fundamental. Ao decidir, escolha uma instituição que seja reconhecida pelo MEC e tenha boas notas no órgão federal. Nesse sentido, a Facig é uma ótima opção de instituição, pois é a melhor da região leste de Minas Gerais e reconhecida por sua estrutura, organização e excelência de ensino. São 17 cursos de graduação para você começar a construir o seu futuro!

Gostou do texto? Você tem interesse em saber mais sobre os vestibulares e a vida de universitário? Então curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as novidades.

You may also like
Faculdade e concurso público: 5 dicas para conciliar os estudos!
Vestibular de Direito 2019/02 do UNIFACIG
Descubra quais as áreas da medicina que são mais rentáveis

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site