Entenda o que é teste vocacional e como ele funciona

4 minutos para ler

Se você ainda não decidiu qual carreira quer seguir, deve saber que a insegurança costuma aparecer nesse momento. Isso é natural, afinal, aquilo que se descortina à frente é algo totalmente desconhecido. Mas é importante saber que não se está sozinho e que existe solução para essa insegurança. Você sabe o que é teste vocacional, por exemplo?

É isso que vamos explicar neste post. Vamos mostrar como ele pode ser uma ferramenta interessante para ajudar você a escolher uma carreira profissional e como ele funciona Boa leitura!

O que é teste vocacional?

O teste vocacional serve, especialmente, para amenizar as dúvidas e inseguranças que aparecem no momento em que é preciso sair da escola e encarar um treinamento específico para a profissão que você vai ter no futuro. E nem sempre essa transição é fácil.

Afinal, você gosta de português, mas não sabe se poderia se dar bem em Letras. Ou, então, adora biologia, mas sabe que medicina não é para você. Ainda, ama cálculos e matemática, mas a rotina de um engenheiro não seduz você.

O teste vocacional tem um papel importante nesse momento. Apesar de muita gente ter uma ideia errada do seu significado, ele não funciona como mágica, prevendo o futuro ou definindo qual será a sua profissão.

Então, o que ele mostra?

Um teste vocacional é um processo profundo, embora nem sempre quem está sendo avaliado perceba. É justamente por isso que ele costuma ser aplicado por profissionais que tenham facilidade de desvendar comportamentos e padrões humanos, como o psicólogo.

Por meio desse teste, ele trabalha o autoconhecimento do aluno e consegue apontar o que mais se sobressai nele: seus níveis de interesse, sua personalidade, aptidões e habilidades. Com isso, ele traça um perfil, mapeando as opções profissionais que podem apresentar mais afinidade.

Como é feito o teste vocacional?

O teste tem várias etapas. O número exato pode variar de teste para teste, mas, em geral, são cinco.

1ª etapa: conversas

Os testes costumam começar com entrevistas e dinâmicas, por exemplo. Dessa primeira interação, o profissional já consegue identificar traços importantes da personalidade do aluno. É nessa etapa que as grandes áreas do conhecimento já costumam aflorar: humanas, exatas, saúde etc.

2ª etapa: levantamento das profissões

Baseado nos resultados da etapa anterior, o profissional apresenta algumas prováveis profissões que mais podem ter afinidade com o aluno. Esse é um momento importante, pois oferece a ele o contato com carreiras que, muitas vezes, eram ignoradas.

3ª etapa: currículo dos cursos de graduação

Nessa etapa, é feita uma análise da grade curricular dos cursos pré-selecionados. Com isso, o aluno já consegue se colocar no lugar de um universitário. Isso porque ele precisará se doar inteiramente aos estudos e à vida que passará a ter a partir de então.

4ª etapa: encontro com profissionais

Nessa fase, o aluno já costuma estar com uma lista mais enxuta de possíveis carreiras que mais combinam com ele. Por isso, o contato com os profissionais que já atuam na área é importante. Esse, é o momento de sair do campo da imaginação e ter o primeiro contato real com a profissão. Conhecer o que os profissionais fazem durante o dia e quais são as suas responsabilidades são alguns exemplos do que ele descobre, de fato.

5ª etapa: mercado de trabalho

A última etapa exige que o aluno pesquise um pouco sobre o mercado de trabalho da profissão escolhida. Tudo isso para ter uma noção ampla da profissão: há muita gente fazendo a mesma coisa ou há carência de profissionais? O mercado está saturado ou é uma área inovadora? O que as empresas exigem?

Saber o que é teste vocacional pode ser uma luz no fim do túnel. Além disso, é uma forma de autodescoberta e de olhar para dentro de si mesmo. É buscar o autoconhecimento profissional, sem deixar que influências da família ou de terceiros tenham reflexos nas suas escolhas.

Gostou do artigo? Então, curta a nossa página no Facebook para ficar por dentro de mais novidades dos cursos de graduação e mercado de trabalho!

Posts relacionados

Deixe um comentário