Não passei no Sisu. E agora? Entenda o que você pode fazer

4 minutos para ler

O SiSu é o sistema de seleção de estudantes no qual as instituições públicas do país oferecem vagas para quem realizou o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) candidatar-se. Apesar do volumoso número de vagas disponíveis, a concorrência também é muito grande. Por isso, muitas pessoas ficam de fora do grupo de selecionados.

Não passei no SiSu. E agora? Receber a notícia que você não entrou para a primeira lista de aprovados do SiSu não é fácil. No entanto, isso não é motivo para entrar em desespero. Neste texto, nós vamos mostrar o que você pode fazer para conseguir sua vaga no curso desejado, mesmo após ter sido reprovado na primeira chamada do SiSu.

Ficou interessado? Então continue com a leitura!

Aguardar as próximas convocações do SiSu

Muitos estudantes não sabem, mas o SiSu também tem uma segunda chamada — e, às vezes, até mesmo uma terceira —, pois sempre acontece de um candidato ou outro desistir da sua vaga em determinada universidade por diversos motivos. É claro que a quantidade de vagas para a segunda chamada é bem menor e não costuma haver “sobras” entre os cursos mais concorridos de instituições renomadas.

As vagas remanescentes sempre são oferecidas aos próximos concorrentes durante a segunda chamada. Portanto, se você não foi chamado durante a primeira lista, mas está bem próximo do último colocado, fique atento e torça bastante!

Tentar o SiSu do meio do ano

O SiSu ocorre duas vezes ao ano, como a maioria dos vestibulares: uma vez no início do primeiro semestre e a segunda vez no início do segundo.

Embora o SiSu do meio do ano ofereça menos vagas, o número de candidatos também é bem menor, o que significa que essa é uma boa oportunidade para quem chegou ao segundo semestre sem conseguir uma vaga na faculdade.

Recorrer aos demais programas do governo

Existem outros programas que também foram criados pelo governo para ajudar os jovens de todo o Brasil a continuarem os estudos, como o ProUni, Fies e Sisutec.

O ProUni é um programa de bolsas para instituições privadas. Para disputar uma das bolsas, o candidato precisa ter feito a última edição do Enem e obtido uma média maior que 450 nas provas, além de não ter zerado a redação.

O ProUni oferece dois tipos de bolsas: integrais e parciais. Somente os estudantes com renda familiar média menor que um salário mínimo e meio por pessoa podem disputar por bolsas integrais. Já as parciais são concorridas por alunos com renda média familiar de até três salários mínimos por pessoa.

O Fies é um programa de financiamento estudantil no qual o aluno paga apenas 50% do valor do curso. O restante será financiado e cobrado somente quando ele terminar os estudos. A vantagem do Fies é que os juros são baixos.

Por último, mas não menos importante, nós temos o Sisutec, que é uma boa opção para quem não conseguiu ingressar no ensino superior, mas não quer parar de estudar. Com o Sisutec, os estudantes concorrem a vagas em cursos de ensino técnico.

Usar sua nota em instituições privadas

É verdade que muitos estudantes sonham em estudar em uma universidade pública. No entanto, existem muitas instituições pagas que são igualmente qualificadas.

A grande vantagem das universidades, faculdades e dos centros estudantis privados é que essas instituições oferecem muitas oportunidades. O aluno pode, por exemplo, usar sua nota do Enem para passar direto, sem fazer um vestibular específico, ou então conseguir uma bolsa fora do ProUni.

Voltamos à questão: não passei no Sisu. E agora? Finalmente, você já sabe o que fazer! A UniFacig aceita as notas do Enem de seus alunos para ajudá-los a realizarem seu sonho de fazer o ensino superior. Se você deseja entrar em uma faculdade boa sem muito sofrimento, então acesse nosso site e conheça mais sobre nossos cursos.

Posts relacionados

Deixe um comentário