Programação CONECTADIREITO

3 minutos para ler

A experiência da formação é uma jornada que vai muito além da conclusão de um curso superior. O domínio de novas ferramentas, avanços tecnológicos, o acompanhamento de alterações legislativas e de diferentes habilidades comportamentais são exigidos em um contexto de inovações, e o profissional do direito que se preocupa com o aprendizado constante em sua carreira não fica para trás.

O profissional do futuro precisa investir em qualidade e desenvolver novas competências, aumentar as chances de crescimento profissional, afinal, o direito não para!

E você, vai ficar parado? Aproveite essa oportunidade vai?

Terça 09/Fev     19h – 20:30h – Giselle Franklin “A Teoria da perda de uma chance na jurisprudência trabalhista”               

Quarta 10/fev   19h – 20:30h – Hitler Eustásio “Responsabilidade Civil do Empregador nos Acidentes de trabalho” 

Quinta 11/fev  19h – 20:30h – Thaysa Alvim “A visão macro do sistema processual cível”   20:30h – 22h – Eliana Pacheco  “Desafios da petição inicial e contestação na prática cível”                

Quinta 18/fev  19h – 20:30h – Milena Temer  “A responsabilidade do Estado e dos Agentes Públicos por omissão em tempos de pandemia”     

Sexta 19/fev 19h – 20:30h – Márcia Helena de Carvalho  “Visitação de Crianças e Adolescentes nos presídios: Direito a Convivência ou Reforço da Violência?” 

Segunda 22/fev 19h – 20:30h – Amanda Dutra  “Como fazer o dinheiro trabalhar por você”                

Terça 23/fev 19h – 20:30h – Bárbara Amaranto  “IRPF sob a perspectiva prática” 20:30h – 22h – Ana Paula Gonçalves “Analisando os 30 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente”                

Quarta 24/fev   19h – 20:30h – Camila Braga  “É possível encontrar felicidade no processo?”    20:30h – 22h  – Isac Brandão  “Medidas econômicas do governo brasileiro em tempo de pandemia”               

Quinta 25/fev   19h – 20:30h  – Andréia Almeida Mendes    “Como escrever um artigo científico de qualidade?”    

Sexta 26/fev     19h – 20:30h – Fernanda Franklin   “Desmistificando a pesquisa jurisprudencial nos tribunais superiores”        

Posts relacionados

Deixe um comentário