Carreira

Psicologia clínica: entenda como o mercado está e funciona

Quando pensamos no campo de trabalho dos psicólogos, a área mais conhecida e buscada pelos estudantes é a psicologia clínica. Pode-se dizer que é a essência desse campo do conhecimento, baseada, principalmente, na capacidade de escutar o outro de maneira qualificada e ajudá-lo a lidar com seus conflitos e suas questões pessoais.

Neste artigo, você aprenderá o que é necessário para se tornar um psicólogo clínico, assim como as habilidades e qualificações necessárias para chegar lá. Descreveremos como anda o mercado de trabalho e, também, as possibilidades de renda para tal profissional. Vamos lá?

O que é a psicologia clínica?

Dentre as muitas vertentes de atuação oferecidas na psicologia, a clínica é a mais tradicional e, ao mesmo tempo, um ramo com crescente demanda de trabalho. Normalmente, é feita dentro de um consultório, por um profissional graduado em psicologia e com a devida habilitação para exercê-la.

Existem muitas abordagens diferentes que podem ser usadas pelo psicólogo para dar suporte a essa prática: psicanálise, behaviorismo, neuropsicologia, humanismo etc. Apesar das diferenças, há alguns elementos que unem todas elas:

  • escuta qualificada, sem julgamentos morais, dos pacientes;
  • interesse do terapeuta em ajudar o outro a lidar com seus problemas pessoais, questões existenciais, objetivos de vida etc.;
  • ética de trabalho que faz da terapia um processo sigiloso e restrito ao ambiente da clínica.

O que é necessário para se tornar um psicólogo clínico?

O primeiro passo é cursar uma graduação em psicologia em uma faculdade ou universidade reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Essa formação dura cinco anos, na qual o aluno aprenderá os princípios básicos da psicologia, assim como sua história e as teorias existentes sobre a mente humana.

Além disso, após se formar, a legislação brasileira exige que o profissional tenha um registro junto ao Conselho Federal de Psicologia (CFP), o que garantirá que ele esteja apto para fazê-lo. Isso é importante, pois o trabalho do psicólogo clínico jamais deve ser confundido com outras formas de terapia que não sejam validadas cientificamente, como práticas religiosas, espirituais e afins.

Que habilidades deve ter um psicólogo clínico?

  • Capacidade de acolher o ser humano em suas particularidades, sem julgamentos pessoais sobre o que é certo ou errado para o outro;
  • experiência de ter passado por um processo terapêutico, que o ajudará a lidar com as próprias questões antes de atender outras pessoas;
  • disposição para ouvir e escutar a fala do outro, intervindo apenas quando necessário.

Como anda o mercado para essa profissão?

A psicologia clínica existe em nossa sociedade há mais de um século, consolidando-se cada vez mais como uma prática capaz de ajudar pessoas a viverem suas próprias vidas de uma maneira melhor. Mais e mais pessoas têm tomado consciência de que a ajuda de um olhar externo e profissional sobre suas questões tem grande efeito sobre sua saúde. Trata-se de um processo que está tirando a psicologia daquela visão preconceituosa, que é algo necessário apenas para indivíduos com “problemas mentais”.

Isso tem feito o mercado crescer cada vez mais, tornando possível, até mesmo, o surgimento de novas possibilidades de trabalho, como o atendimento clínico em um ambiente virtual. Um psicólogo recém-formado costuma cobrar, em média, 60 reais por atendimento. Esse valor que pode aumentar muito de acordo com o crescimento na carreira.

Em um primeiro momento, é necessário que se faça esforços de divulgação para conseguir os primeiros clientes. Mas, com o passar do tempo, observa-se que qualquer bom psicólogo é capaz de consolidar sua clientela, ainda mais em tempos em que a sociedade percebe cada vez mais a importância de cuidar não só da saúde física, mas também da mente.

Trabalhar com psicologia clínica é uma experiência incrível, que permite conhecer diferentes histórias de vida e ajudar pessoas em um âmbito muito íntimo. Além disso, oferece um crescente mercado de atuação, tornando-a uma das áreas mais rentáveis do campo da psicologia, sem falar da flexibilidade oferecida pela natureza desse tipo trabalho.

Já pensou em trabalhar com psicologia? Dê uma olhada em nosso artigo sobre esse curso de graduação!

You may also like
Primeira Aula de Parasitologia
Saiba como manter o emprego com estas 5 dicas!
Patrimônio Cultural é Discutido no UNIFACIG

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This